Mata Atlântica bioma de floresta tropical que cobre a Reserva São Francisco

A Área Particular de Preservação Ambiental São Francisco constitui um maciço montanhoso, com cobertura vegetal típica de Mata Atlântica. Na área foram registradas 224 espécies de plantas, das quais 139 são árvores, 32 herbáceas terrícolas, 29 arbustos, 18 epífitas e oito trepadeiras. Estas espécies pertencem a 75 famílias e a 162 gêneros botânicos, entre angiospermas e samambaias.
Dos registros obtidos destacam-se espécies importantes para a conservação como o caraguatá (Eryngium smithii), bicuíba (Virola bicuhyba) tarumã (Recordia reitzii), cedro (Cedrela fissilis), xaxim (Dicksonia sellowiana), palmito-juçara (Euterpe edulis), entre outras espécies.

Biodiversidade da Mata Atlântica na Reserva Ambiental

Na área há um grande predomínio de palmito-juçara (Euterpe edulis), considerada uma espécie-chave na manutenção da biodiversidade da Mata Atlântica. Sua semente e seu fruto servem de alimento para mais de 48 espécies de aves e 20 espécies de mamíferos. Tucanos, jacutingas, jacus, sabiás e ferreiros são os principais responsáveis pela dispersão das sementes, enquanto cotias, catetos, esquilos e muitos outros animais se beneficiam das suas sementes ou frutos. Os frutos são ricos em gordura e antioxidantes, por isso são tão procurados pelos animais.


Galeria de fotos / Flora